Câmara revisa Plano Diretor de Extrema

Na tarde da terça-feira, 2/09, os vereadores da Câmara de Extrema/MG se reuniram para analisar e revisar o Plano Diretor do município. De acordo com José Maria do Couto, presidente da mesa diretora, algumas alterações ainda precisam ser feitas no documento para que o município tenha um crescimento ordenado e gestor, beneficiando de maneira expansiva todas as classes e segmentos sociais.

“O desenvolvimento de Extrema parte da BR 381 – Rodovia Fernão Dias – e tem ainda a questão das partes altas que formam o perímetro, como é o caso da Serra do Lopo, que devem ser evitadas e preservadas. Agora, na área urbana, há a necessidade se criar uma rede de tratamento de esgoto porque o próprio Plano Diretor delimita isso. Então devemos regularizar essas áreas, independentemente onde estão localizadas essas regiões de desenvolvimento municipal”, comenta José Maria.

Em conversa com o advogado da empresa Resolve – que acompanha a revisão do Plano Diretor –, José Donizetti de Oliveira, foram citadas áreas que apresentam problemas, como por exemplo a ‘Vila da FRUM’, o bairro rural Pessegueiros, a “Vila do Pedroso” e outras. “As propostas de crescimento devem ter um embasamento político com foco na urbanização sustentável. Estas decisões precisam estar munidas de ações que norteiam os agentes públicos e privados. É um plano delicado e inteligente que traça um diagnóstico científico da realidade física, social, econômica, política e administrativa. Desenhar um futuro com projeção socioeconômica e com organização espacial dos usos do solo urbano, das redes de infraestrutura e de elementos fundamentais da estrutura urbana é uma postura que nós, vereadores, devemos assumir porque lida com o bem estar da nossa população. As propostas serão definidas para curto, médio e longo prazo; beneficiando a coletividade com princípios e regras de orientação social”, destacou o presidente da Casa de Leis.

A Câmara se reunirá novamente com a empresa Resolve na segunda-feira (8). No encontro serão alinhados tópicos que tratam dos acessos longínquos, a construção de um pontilhão nas proximidades da Avenida Nicolau Cesarino (principal via de acesso ao município) e que margeará o bairro rural “Tenentes”, lotes de interesse econômico com terrenos a partir de 140m2 em áreas localizadas, os acessos perimetrais para maior escoamento da produção industrial, o fortalecimento de setores segmentados e outros assuntos. José Donizetti informou ainda que estão sendo terminadas as próximas análises do projeto: “Ao término desta etapa, o documento será entregue à Câmara para análise final”. (Fonte: ASCOM / Câmara Municipal de Extrema; Texto: Léo Demeter – Jornalista – Mtb 13.896 MG)

1

 

2