Legislativo se reúne com Executivo Municipal e Polícia Militar para discutir ações de trânsito

executivo_municipal

 

Na manhã de sexta-feira, 8, os vereadores Márcio Vieira (presidente do Legislativo), Carlos Renato de Oliveira, Juliano Maximino de Toledo, Danilo de Morais, José Maria do Couto, João Calixto de Morais, Luiz Fernando Ferreira (Mantega), Edvaldo de Souza (Juninho) e Silvio Gomes de Oliveirase reuniram para discutir ações de trânsito para o município. A reunião aconteceu na Câmara com a presença do capitão Paulo Roberto Ribeiro e o 2º tenente Célio Antonio Vaz, ambos da 27ª Companhia Independente da Polícia Militar de Extrema e, o representante do Executivo, Luiz Carlos Bezerra – gestor de trânsito do município.

O principal motivo da reunião foi colocar em questão um estudo para que medidas sejam tomadas, em caráter emergencial, para melhorar a fluidez e segurança no trânsito da cidade. Extrema hoje possui uma frota de mais ou menos 13500 veículos.

Luiz Bezerra fez uma breve apresentação dos dados do departamento do trânsito e disse que é necessário um planejamento baseado em estrutura organizacional, recursos humanos, tecnologia e equipamentos para uma boa gestão do trânsito. Porém, é fundamental a criação de um setor específico, reconhecido pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito. “Sem o reconhecimento desse órgão do Denatran não é possível avançar. Há muita burocracia e os tramites são morosos por parte dos municípios” – disse Luiz.

Durante a reunião o vereador José Maria disse que é preciso cobrar o Executivo para que essas ações sejam agilizadas e colocadas em prática. Segundo o capitão Ribeiro os acidentes de trânsito no munícipio reduziram em 2012, comparando com 2011. De 114 para 95 ocorrências. Já as ações de trânsito registradas no período aumentaram de 508 para 599. Porém, as medidas preventivas devem ser colocadas em prática o quanto antes, para que esse cenário não venha se agravar, devido ao crescimento acelerado de veículos. Também é importante uma fiscalização mais veemente por parte do setor competente da Prefeitura, porque a PM não atende só a demanda em relação ao trânsito. “A PM não tem competência para ser o carro chefe do processo” – disse Ribeiro.

O presidente da Câmara Marcinho solicitou ao gestor de trânsito, o estudo existente na Prefeitura, referente à regularização do setor de trânsito no município, para que providências sejam tomadas o mais rápido possível. “Já que temos a “receita” para a resolução do problema, temos que cobrar do Executivo a questão da criação do departamento. Não se pode adiar mais uma questão que está causando constrangimento à cidade” – acrescentou o vereador Carlos Renato.
Após uma análise do projeto sobre a constituição do departamento específico de Trânsito, o Legislativo agendará uma nova reunião. Também estiveram presentes no encontro o assessor de comunicação da Prefeitura Municipal- Bruno Raposo; o assessor do vereador Sidney Reis – Edson Ricardo Lages e o assessor jurídico da Câmara Municipal – Edmar Brandão.