Dr. Juliano de Toledo fala sobre arquivamento do inquérito civil que investigava a construção dos banheiros do Parque de Eventos

O MP (Ministério Público) de Extrema/MG arquivou o Inquérito Civil Nº MPMG-0251.14.00004-2 instaurado para apurar possíveis irregularidades na construção dos banheiros públicos do Parque Municipal de Eventos “Esdras José Zingari”.

ENTENDA O CASO – Em 2014, o então presidente da Câmara Municipal convocou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) em conformidade com o Regimento Interno da Casa de Leis, onde foram nomeados três vereadores (um de cada partido). A CPI foi presidida pelo vereador-presidente João Calixto de Morais, Dr. Juliano de Toledo como vice-presidente e como relator, o edil Carlos Renato de Oliveira.

Entrevistado sobre a decisão do MP, Dr. Juliano de Toledo disse que o pedido de arquivamento feito no decorrer dos dias pelo Ministério Público de Extrema apenas referendou o que anteriormente já havia dito em seu voto como membro da Comissão Parlamentar de Inquérito. “Não acompanhei o posicionamento do relator do CPI, Carlos Renato, e votei conforme as provas colhidas durante a investigação, onde não houve superfaturamento da obra tão pouco prejuízo ao erário público”.

Ao final da entrevista, Dr. Juliano afirmou: “A função do vereador é, entre tantas outras, fiscalizar as ações praticadas pelo Poder Executivo e, no caso como membro da CPI, pude julgar e consolidar por mais uma vez a idoneidade da administração e o zelo com o dinheiro do povo”.

001