Câmara de Extrema também no combate ao câncer de próstata

NOVEMBRO AZUL – Aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, lembrado em 17/11, foi instituído também no Brasil o “Novembro Azul”. O movimento, originalmente iniciado na Austrália em 2003, tem como foco principal a conscientização dos homens sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas.

A Câmara Municipal de Extrema/MG também se aliou à causa. Segundo os vereadores, a iniciativa merece total atenção por parte das instituições públicas porque versa a saúde do cidadão. Para eles, a prevenção assume caráter de orientação sobre os problemas trazidos pela doença e a importância do diagnóstico precoce. “A doença demora a se manifestar e suas causas ainda são desconhecidas, daí a importância dos exames preventivos. Em anos anteriores, as neoplasias malignas de próstata eram a terceira principal causa de câncer. Desde 2010 essa doença passou a ocupar a segunda colocação e agora temos índices alarmantes de casos não somente no Brasil mas em todo o mundo. O número total de casos globalmente está aumentando (deverá progredir 45% entre 2007 e 2030, de 7,9 milhões para 11,5 milhões de mortes), influenciados em parte pelo aumento da população e o envelhecimento global. O aumento estimado leva em conta a evolução das pequenas quedas nas taxas de mortalidade de alguns tipos de câncer em países de recursos elevados. Novos casos de câncer no mesmo período são estimados para saltar de 11,3 milhões em 2007 para 15,5 milhões em 2030. Na questão do câncer de próstata, a realidade é preocupante e merece total cuidado”, destaca José Maria do Couto, presidente da Casa de Leis.

O movimento “Novembro Azul” orienta os homens sobre o câncer de próstata. De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), a estimativa 2012/2013 apontou 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. “O preconceito com o exame ainda é forte no Brasil. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame. Mas é uma questão de saúde que precisa ser respeitada e seguida à risca. O câncer, se descoberto no início, tem 90% de chance de cura. Um a cada seis homens terá câncer de próstata e 1 a cada 36 morrerá da doença”, lembra José Maria. (Fonte: ASCOM / Câmara Municipal de Extrema; Texto/Arte: Léo Demeter – jornalista – Mtb 13.896 MG)

novembro_azul_2