Alunos da rede pública visitam a Câmara de Extrema

imagem01

Ação pedagógica ensina a importância de se plantar uma árvore e os preceitos que ditam a sustentabilidade da ‘Política das Águas’ 
Uma iniciativa potencialmente sustentável vem tornando ainda mais interativas (além de altamente interessantes) as aulas das escolas municipais da cidade sul-mineira de Extrema. Acontece no município o projeto “A vida COM VIDA” que nesta primeira etapa objetiva o incentivo aos estudantes quanto à preservação ambiental e a manutenção dos recursos hídricos. Na terça-feira, 18/03, alunos do nono ano da Escola “João Orsi de Morais” visitaram a Casa de Leis. Ediane Patrícia Oliveira de Souza, professora de geografia e coordenadora do projeto, e Leidiane Cristina Lisboa Santos, da disciplina de inglês, acompanharam o grupo.
José Maria do Couto, presidente da mesa diretora, e os vereadores Carlos Renato de Oliveira e João Calixto de Morais estiveram com os alunos. “É muito importante que as escolas municipais desenvolvam atividades de educação ambiental. A ação ensina que plantar uma árvore é não faz parte somente da rotina do currículo escolar e sim de uma grande lição de cidadania”, destacou José Maria. Ele ainda acrescenta: “Para que a cidadania seja exercida em sua plenitude, é necessária a participação comunitária que se concretiza na atuação do cidadão em defesa dos seus interesses específicos e no acompanhamento do que se passa no seu bairro, na sua cidade. É preciso estar bem informado pois só quem sabe o que acontece pode formar uma opinião”.
Na visita os alunos acompanharam vídeos e reportagens especiais sobre o “Projeto Conservador das Águas”. “É uma iniciativa pioneira no país e que serve de modelo para grandes municípios brasileiros, além de sugerir pautas para programas de renome em grandes canais de televisão do mundo”, acrescentou o presidente do Legislativo. Ao lado de José Maria, Carlos Renato e João Calixto responderam inúmeras perguntas pontuadas pelo grupo de estudantes. Eles queriam saber sobre a Agenda 21 (assunto da base pedagógica), o Plano Diretor, “Corredor 

Ecológico Mantiqueira” e outros formatos de projetos que ditam a ordem e a essência social da municipalidade extremense.
“É uma iniciativa de sucesso! Expandir o conhecimento pedagógico é repensar (e construir) uma nova sociedade capaz de edificar um mundo mais igualitário e digno. Cuidar do planeta e dos recursos tornam-se posturas primordiais para que as nossas gerações sejam mais felizes e saudáveis. A política está inserida nestes preceitos porque um município sem representação participativa não traduz a simbologia do bem viver. Este é o papel do vereador”, ressaltaram os edis.
Perguntada sobre a continuidade do projeto, Ediane disse: “Mensalmente trabalharemos temas diferentes. Hoje estudamos o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade de Extrema. A próxima visita à Câmara abordará outros tópicos fundamentais à promoção do conhecimento de nossos alunos”. A ação conta com a parceria da Oficina Ambiental da Prefeitura.