Legislativo instala CPI para investigar eventuais irregularidades entre Executivo e empresas prestadoras de serviço.

Tramitam na Câmara de Extrema a análise dos Processos Nº 50/2017 e Nº 161/2017 e o Projeto de Lei Nº 3.003/2019 que tratam de eventuais irregularidades que envolvem a Prefeitura Municipal e as empresas LDO Consultoria Tributária e Treinamento, Consultoria Gente Resultado Brelli Ltda. e Lanca Empreendimentos e Participações Ltda.

Na terça-feira, 3/3, foi instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que é presidida pelos vereadores Rafael Silva de Souza Lima – Tita (presidente), Sidney Soares de Carvalho – Walderrama (vice-presidente) e Danilo de Morais (relator). A comissão se reuniu para analisar a documentação e debater os próximos passos dos processos, que seguem os trâmites normais.

A ação é ministrada pela CPI do Legislativo e investiga a contratação de assessoria jurídica, empresa especializada no desenvolvimento de projetos para instituições privadas e órgãos públicos e empresa que apresenta atividade econômica e incorporação de empreendimentos imobiliários.

As próximas reuniões da comissão serão divulgadas com antecedência no site institucional. Saiba mais no site www.camaraextrema.mg.gov.br ou pelo telefone (35) 3435-2623.