projeto-criacao-de-cargos

 

MNa última segunda-feira, 8, aconteceu no plenário da Câmara Municipal a 17ª Reunião Ordinária do ano. Na ordem do dia estavam 4 projetos para serem votados pelos parlamentares, que seguem: Projeto de Lei Complementar nº 117 – criação de cargos e vagas no Executivo, com a justificativa de proporcionar mais agilidade e melhorar a qualidade no atendimento do serviço público; Projeto de Lei nº 1878 – contratar com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S/A – BDMG operações de crédito no valor de até R$ 1.700.000,00 (Hum milhão e setecentos mil reais), destinadas à obras e infraestrutura urbana nas modalidades de mobilidade e drenagem urbana; Projeto de Lei nº 1881 – abertura de crédito especial no orçamento deste ano no valor de R$ 28.018,80 (Vinte e oito mil, dezoito reais e oitenta centavos), em virtude de dotações que não estavam no orçamento; e, o Projeto de Lei nº 1883 que reconhece como utilidade pública municipal a Associação de Desenvolvimento Comunitário Vila Esperança e Adjacentes. Durante a reunião, dois cidadãos usaram a tribuna para falar de alguns projetos da pauta, em especial do projeto de criação de cargos e salários. Um questionamento foi sobre o aprimoramento das atividades dos funcionários que já prestam serviços no Executivo, evitando-se dessa forma contratações desnecessárias ou, se for o caso, possibilidade implantar medidas transparentes para contratação desses funcionários, como a promoção de um concurso público. 

Ainda na Tribuna, esse projeto também foi questionado por vereadores. O vereador Danilo de Morais ressaltou que a criação desses cargos tem que ser direcionada e que é necessário fazer um apontamento dos setores que estão com deficiência de funcionários.

Votação: O projeto de lei complementar nº 117 foi retirado de pauta pelo Presidente da Câmara Marcio José Vieira, para melhor apreciação dos vereadores. Apenas em primeira votação foi aprovado o projeto de lei nº 1878, com 9 votos favoráveis e um contrário do vereador Danilo de Morais. Já os projetos nº 1881 e nº 1883 foram aprovados nas duas votações unanimemente, bem como todas as indicações da ordem do dia.