Escola do Legislativo de Extrema passa por reestruturação e deve ampliar projetos em 2019

Projeto idealizado pelo vereador professor Danilo de Morais em 2016 tem apoio da mesa diretora da Câmara e trará mais ações de educação política e cidadã para este ano

Na 1ª Reunião Extraordinária de 2019 da Câmara Municipal de Extrema/MG, realizada na quarta-feira (9/01) foi aprovado um projeto de resolução que reestrutura a Escola do Legislativo garantindo a ela mais dinamismo e funcionalidade. O objetivo da mudança é fortalecer ações no desenvolvimento de processos formais de educação por intermédio da formação permanente e continuada, visando fortalecer a atuação do Poder Legislativo na construção de uma sociedade justa e igualitária. A ação, que foi idealizada em 2016 pelo vereador professor Danilo de Morais, tem como objetivo contribuir para a formação técnica e política para todos os agentes da sociedade em geral. Após uma reunião com a mesa diretora do biênio 2019/2020 (composta pelos edis Leandro Marinho, presidente, Dr. Roberto de Cunto, vice-presidente, Telma Aparecida Maciel, 1ª secretária, e Rafael Silva de Souza Lima – Tita, 2º secretário, foi apresentado o projeto de resolução que reestrutura o Conselho Curador da Escola do Legislativo, o que confere mais qualificação profissional na condução dos trabalhos. Atualmente na Câmara de Extrema existem dois projetos de educação política: o Parlamento Jovem de Minas (PJ) e a Gincana do Saber. Ambos são voltados à educação política para alunos do ensino médio e fundamental do município. Com a aprovação da nova resolução, deverão ser ampliados os projetos já existentes e implementados novos a fim de se alcançar mais setores da sociedade civil. “É um anseio da sociedade que o Poder Público garanta a todos mais educação e ferramentas de participação política. Hoje enfrentamos uma crise onde muitos não acreditam mais nas instituições e isso é preocupante, pois sem a participação popular não há o fortalecimento da democracia. Muitos entendem por democracia apenas o ato de votar em representantes para cargos políticos, mas democracia vai além disso, temos que garantir que o cidadão tenha voz na condução administrativa do nosso município e através da Escola do Legislativo vamos proporcionar ao cidadão que ele saiba como fazer isso”, comentou Danilo de Morais.